O terceiro setor surge na sociedade como uma resposta diante da deficiência do estado de garantir à população, em geral, o bem-estar social. Segundo os especialistas, trata-se de um fenômeno que foi trazido ao Brasil por volta da década de 80. A partir daí, entidades sociais foram surgindo nas mais diversas áreas, como na educação, na saúde e na assistência social.

Assim como as outras áreas do mercado, a exemplo do segundo setor (mercado), o terceiro setor também se apropriou de diversas ferramentas, como o marketing, para aprimorar não só o seu funcionamento, mas também a comunicação com os seus diversos públicos. E, no texto de hoje, trataremos da comunicação integrada de marketing nas entidades governamentais como um diferencial competitivo. Acompanhe!

O que é comunicação integrada de marketing?

A comunicação integrada de marketing ocupa lugar especial no cenário mercadológico. Isso pelo fato de que, conforme os especialistas, garante que a marca consiga alcançar os seus objetivos de maneira mais ágil, como, por exemplo, a venda de produtos e serviços.

Mas, então, a comunicação integrada de marketing é uma ferramenta do marketing que está estruturada em quatro grandes áreas, a saber:

1. Preço

Trata-se do preço de produção e do lucro que foi alcançado com a venda do produto ou serviço.

2. Praça

Refere-se ao local onde o produto será ofertado. Tem relação com o ponto de venda, ou seja, se ele apresenta os requisitos necessários para a comercialização do item.

3. Promoção

Tem relação com a estratégia de comunicação que adota para garantir que o produto seja vendido.

4. Produto

É o produto em si, que pode ser tanto tangível como intangível.

Alguns autores vão bem mais além do que esse simples conceito. É o caso de Margarida Kunsch, professora e pesquisadora da Universidade de São Paulo. Para ela, a comunicação integrada tem relação com a uniformização das práticas comunicacionais dentro de uma entidade, mas respeitando as especificidades de cada uma.

Marketing nas entidades governamentais

Com o passar dos anos, como dissemos, e com a necessidade urgente de tornar as entidades governamentais mais eficientes, estas passaram a se valer da comunicação integrada de marketing para aprimorar os seus processos e estabelecer uma comunicação efetiva com os seus públicos, bem como aumentar a sua visibilidade em seu âmbito de atuação.

Para os estudiosos, a comunicação integrada se apresenta, hoje, como essencial, considerando o contexto midiático no qual estamos inseridos, que tem como característica principal o excesso de plataformas midiáticas, como redes sociais, blogs e site.

Com essa variedade de ambientes, as entidades governamentais precisam adotar um planejamento de comunicação integrada de marketing que não só estabeleça uma linguagem uníssona, mas também processos de marketing e de comunicação que dialoguem, formando o que muitos pesquisadores chamam de transmidiação.

Como pode ser visto, a adoção do marketing nas entidades governamentais se tornou essencial para a entidade que busca se destacar em seu ambiente de atuação, comunicando-se efetivamente com os seus públicos e garantindo maior conexão entre os setores da organização.

Ficou alguma dúvida? Se sim, não deixe de entrar em contato conosco! Teremos o maior prazer em resolver quaisquer questões que tenham relação com este conteúdo.